quarta-feira, 22 de abril de 2015

LAGO PICHOLA, EM UDAIPUR

Imagina, ir a Udaipur, a Veneza Indiana e não dar uma passadinha no famoso Lago Pichola. Parece nome italiano, né?


Lago Pichola, situado na cidade de Udaipur, no  Rajastão, é um lago artificial de água doce, criado no ano de 1362 d.C, e leva o nome da aldeia Pichola, nas proximidades. Trata-se de um dos vários lagos contíguos, e desenvolvido ao longo dos últimos séculos e em torno da famosa cidade de Udaipur. Os lagos ao redor de Udaipur foram criados principalmente através da construção de barragens para atender às necessidades de água potável e de irrigação da cidade e seus bairros. Duas ilhas, Jag Niwas e Jag Mandir, estão localizadas dentro de Lago Pichola, e foram desenvolvidos com  palácios que  oferecem vista para o lago



O Jag Niwas, ou Palácio do Lago, é um palácio de verão construído no século XVIII, pelo maharana Jagat Singh. O edifício encontra-se assentado numa fundação natural constituída por um rochedo de 4 acres (16,000 m²) na ilha do mesmo nome no Lago Pichola. Atualmente, o palácio acolhe um hotel de luxo de renome mundial, o Lake Palace Hotel, famoso pela gravação de um dos filmes do Agente 007 - 007 contra Octopussy.



Ao lado do palácio, vê-se sempre um barco estranho, todo colorido. É o barco da família real. Sim, ainda existe família real no pedaço.



Lembram do Palácio da Cidade? Então, em parte dele mora a família real e outra parte, bem maior, foi transformada em hotel de luxo.


Mas o bom mesmo é pagar uma taxa, apanhar um barco que o levará por um passeio pelo lago, passando próximo às ghats, onde as pessoas tomam banho, lavam roupa, lavam seus alimentos e sabe-se lá o que mais. O barco leva você para uma paradinha básica em uma das ilhas onde há restaurante, jardins bem cuidados e tem wi fi. hihihihihi.

Seu barco foi embora? Não se desespere. Logo virá outro e você poderá pegá-lo sem estresse. Desfrute desse pequeno luxo de ficar no meio do lago, debaixo de uma árvore frondosa ou sentar em um dos bancos de mármore e ficar lá, lagarteando. Sinta-se um marajá, ou  uma marani.

Saiba que essa ilha, a Jag Mandir, onde você é recebido em um ancoradouro cheio de imensos elefantes de mármore, tem uma história interessante. Diz-se que o príncipe Khurram, que veio a ser coroado como o imperador mogul, Shah Jahan, (vamos falar muito nele), quando se rebelou contra seu pai, (e a história vai se repetir), refugiou-se nessa ilha e ali teria tido muitas ideias para a construção do Taj Mahal. Isso teria se dado entre 1623 e 1624. Mas...espere aí...ele já era casado com aquela sazinha, a tal contumaz...ops...a Muntaz Mahal, apelido da dona   Aryumand Banu Begam? A dona moça já teria morrido? (Ela morreu ao dar a luz ao 14º rebento). Confere ai, produção!
Vamos ver algumas fotinhas do passeio.






















Um comentário:

  1. Fran,acho que Shah Jahan ja era casado! Ele se apaixonou por Mumtaz sos 16 anos e eles se casaram em 1612- ele com 20 e ela com 19 anos.Shah Jahan tornou- rei em 1628. Mumtaz Mahal morreu em 1631. Depois da norte dela ele teve uma vida cheia de opulencia, ostentacao, luxo e muita tristeza...

    ResponderExcluir